Bradesco Saúde: Diretor da Max Saúde garante entrega de carteiras de segurados no dia 15 de abril.  

 

O Sindaftema informa aos filiados que aderiram ao Seguro Saúde Coletivo por Adesão oferecido pelo sindicato, que a numeração das carteiras do Bradesco Saúde estarão disponíveis no dia 15 de abril de 2018.

A informação foi repassada pelo diretor comercial da administradora de seguros Max Saúde, Fábio Gonçalves, durante reunião realizada na última quarta-feira, dia 07 de março de 2018, no auditório do Jornal O Imparcial, com segurados do convênio Sindaftema.

Na ocasião, o diretor foi convocado para dar explicações sobre a demora na entrega da numeração das carteiras do Bradesco Saúde. Ele relatou que a apólice do seguro saúde coletivo por adesão do Sindaftema é muito complexa, pois é composta por um público de faixa etária elevada, e por isso, foi muito difícil negociar com as operadoras de saúde já que elas impõem uma série de exigências, como perícias médicas, prazos de carência absurdos, doenças preexistentes, tudo para dificultar o acesso desse público a novos planos, e apesar da lei não permitir a discriminação do idoso, as empresas de planos de saúde recusam a adesão baseadas em outras justificativas.

 

 

Segundo Fábio Gonçalves, para conseguir o contrato com o Bradesco Saúde, a administradora apresentou inicialmente um grupo de segurados onde a maioria possuía idade inferior a 59 anos. Porém, quando a negociação estava prestes a ser concluída, um filiado com idade acima de 60 anos entrou com uma petição na justiça acusando o sindicato, a administradora e o Bradesco Saúde de discriminação. Diante da situação, foi necessária a inserção de todos os filiados interessados no seguro saúde proposto inicialmente.

A inclusão de um grande número de pessoas com idade elevada acabou dificultando a negociação, pois começou a surgir uma intensa movimentação de procedimentos médicos e o Bradesco Saúde acabou solicitando a sinistralidade total do plano anterior, Seguros Unimed. A partir dai, o Bradesco passou a fazer novas exigências para esses recém-ingressantes, estabelecendo perícias médicas cada vez mais rigorosas e analisando criteriosamente o histórico médico dessas pessoas, atrasando assim a emissão das carteiras.

Diante do que foi exposto e da insatisfação dos segurados presentes na reunião, a advogada do sindicato, Doriana Camelo, apresentou duas alternativas como solução para os filiados: 1º opção – A migração direta de cada um dos segurados para o Bradesco, o que aumentaria em mais de 50% o valor do plano, ou então a 2º opção – Procurar outras operadoras de saúde, o que seria um risco para o Sindaftema tendo em vista que os planos de saúde não têm interesse em firmar contrato coletivo com um grupo de segurados com faixa etária elevada.

Como o diretor comercial da Max Saúde estava garantindo que o Bradesco liberaria no dia 15 de abril de 2018 a numeração das carteiras, a advogada orientou então que o melhor para todos seria aguardar até a data apresentada, e que, em caso do não cumprimento, o sindicato tomaria as medidas judiciais cabíveis.

Diante das proposições, o presidente do Sindaftema, Raymundo Emídio, pediu a opinião dos segurados para saber se concordavam em aguardar até o dia 15 de abril de 2018 a emissão das carteiras do Seguro Saúde Bradesco. A maioria decidiu por aguardar o novo prazo.

 

Enquanto isso, o atendimento continuará sendo realizado no Hospital UDI, e parcialmente no Hospital São Domingos (com prévia autorização).  Consultas e exames em outros locais precisam de autorização prévia da Max Saúde. Basta entrar em contato com o sindicato por meio de e-mail ou whatsapp para solicitar o procedimento. Além disso, o atendimento fora da rede credenciada continua com a opção de reembolso integral, basta fazer a comprovação.

O diretor da Max Saúde colocou seus contatos à disposição dos segurados para mais esclarecimentos: (11) 3251-0745 / (11) 98400-6490 e (11) 94749-1197.

 

Ascom / Sindaftema.