Manifesto de Reconhecimento à Gestão do Ex-Presidente do Sindaftema, Auditor Raymundo Emídio dos Santos.

Por Emanuel Régis Feijó

Era 22 de junho de 2016. Cláudia Patrícia Oliveira, que recebera a presidência do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual do Maranhão – Sindaftema em 2015, passa o comando do sindicato ao presidente eleito Raymundo Emídio.

Em seu discurso de posse, Emídio promete, entre outras coisas, a aquisição de uma sede própria, pois até então, vínhamos mantendo o Sindaftema numa sala alugada, com grande desconforto para todos os filiados. Outra promessa foi a incorporação da Associação dos Auditores Fiscais – Aaftema, com sede na Praia do Araçagy, ao patrimônio do sindicato.

Eu já desfrutava da amizade com o Emídio desde o ano de 78/79, quando ele fez parte de uma equipe junto com o ilustre coletor Francisco Monteiro e outros colegas, na missão de humanizar e dinamizar o importante posto fiscal do tesouro, que desvirtuara a sua finalidade.

Sempre mantivemos boas relações de trabalho e pessoal. Cruzamos nossos caminhos em algumas ocasiões, como diretores de unidades fiscais, sendo uma delas a passagem do cargo de Delegado Regional de Imperatriz, no final do ano de 99, quando eu fora designado para comandar a Delegacia Regional de São Luís e mais 12 municípios próximos.

Nos seis anos dos seus dois mandatos, de 23/6/16 a 22/6/22, muitos assuntos, perdas e ganhos tiveram o presidente Emídio e sua operosa diretoria. Podemos destacar algumas vitórias no decorrer do primeiro mandato, como o cumprimento de suas duas promessas relatadas no início deste manifesto: a incorporação da sede social, realizada com a simpatia e apoio da então presidente da associação, na época, Claudia Patrícia, e aprovada em Assembleia Geral do Sindaftema e, e meses depois, a compra de nossa sede própria.  Bens patrimoniais que antes, eram apenas um sonho da categoria e se tornaram realidade, valorizando ainda mais a nossa entidade sindical.

Toda a gestão do Emídio, reeleito em 2019/22, foi na administração do Secretário de Fazenda, Marcellus Alves, de quem ganhou a confiança por seu caráter retilíneo, e por jamais ter traído a amizade conquistada. Ao seu estilo, antes de mais nada, preponderaram a cautela, a calma, a paciência, e a sua enorme capacidade de acreditar, não desistir. Se não convenceu, é por que ainda faltou a cereja no bolo. Não se aborrecia, sempre costurava e alinhava com a equipe novas estratégias. Na primeira ocasião, aparecia nos flancos, com armas armazenadas na sua incrível capacidade de persuasão, rebatendo com maestria os entraves, as unhas encravadas, recebendo um sorriso do sempre compreensivo Marcellus.

Seu mandato foi repleto de assuntos que requeriam e exigiam dele constantes ações, para que o grupo que lhe depositava confiança não fosse surpreendido por ausência de vigilância e dinamismo em busca das soluções esperadas.

top