Servidores da Sefaz/MA retomam mobilização por valorização do fisco maranhense.

Os auditores fiscais e agentes da receita estadual realizaram na tarde desta quarta-feira (03/04) uma grande mobilização na Secretaria de Estado da Fazenda em repúdio ao atraso nas negociações com o Governo do estado, sem finalização do processo.

Mobilizados desde o início do ano, os servidores reivindicam a regulamentação da gratificação de aumento de produtividade, demanda que está em negociação com o executivo estadual a aproximadamente um ano e seis meses. A gratificação é um direito que já está previsto em Lei, e após várias promessas do Governo, seria regulamentado definitivamente no final de março, o que não aconteceu.

 

Estado de mobilização permanente.

Cansados de tantas promessas, os auditores fiscais e agentes da receita decidiram intensificar as mobilizações na Sefaz. Está prevista para tarde desta quinta-feira uma manifestação no posto fiscal da Estiva e uma nova assembleia geral será realizada na próxima semana pelos sindicatos das duas categorias (SINDAFTEMA e SINTAF/MA), com o objetivo de deliberar ações mais enérgicas, num esforço conjunto para exigir do governo a concessão do direito.

De acordo com os dirigentes sindicais, as novas medidas a serem tomadas devem impactar os trabalhos na Sefaz, sobretudo o atendimento ao contribuinte. A união dos auditores fiscais e agentes no movimento pela valorização do fisco maranhense tem sido essencial para que as autoridades reconheçam o desempenho desses profissionais bem como a sua importância para o desenvolvimento socioeconômico do Maranhão.

Ainda segundo os sindicatos, as categorias continuarão mobilizadas em caráter permanente até que a demanda seja integralmente atendida. “É fundamental mostrar ao governo que o fisco maranhense tem unidade e que está mobilizado nessa luta por valorização. Precisamos continuar firmes, pressionando o governo e mostrando a nossa força”.

Os auditores fiscais e agentes da receita seguem abertos ao diálogo e esperam que o executivo estadual tome as medidas necessárias para solucionar o impasse e promover o devido reconhecimento às carreiras, propiciando com isso a eficiência e ampliação real da arrecadação das receitas no Estado e o fortalecimento das políticas tributária e fiscal.

 

 

Posts Relacionados