Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual do Maranhão

Mensagem aos servidores do fisco estadual maranhense.

Caros colegas do Fisco maranhense,

O Estado é a instituição política que recebe outorga da sociedade para gerir as ações da máquina pública com o intuito de proporcionar a concretização dos interesses sociais.

Entre as responsabilidades do estado está a de proporcionar aos seus funcionários condições de trabalho e remuneração que lhes permita o máximo de dignidade.

Somos nós, funcionários de carreira do fisco, que prestamos um dos mais imprescindíveis serviços públicos. O resultado de nosso esforço profissional dá condições e fomenta financeiramente todas as outras frentes de trabalho do estado. A Constituição Federal trata os fiscos como carreira exclusiva do estado, destacando com razão, a especialidade da arrecadação e do controle dos impostos.

Tributação, arrecadação e fiscalização, conforme descreve o inciso XXII do artigo 37 da Constituição Federal, são essenciais à sobrevivência do estado e, sem estas as atividades competentemente desenvolvidas, torna-se impossível pensar em melhorias e desenvolvimento social.

Somos nós, profissionais do fisco que tornamos forte e perene o elo entre a produção de riqueza e os serviços públicos que beneficiarão toda uma sociedade e, consequentemente, indispensáveis ao funcionamento do Estado.

Nas mãos do fisco está não só o apoio financeiro, mas a esperança para que não haja injustiças. É o profissional do fisco que, com o esforço necessário aproveita ao máximo as tecnologias e os recursos disponíveis para cobrar de quem de direito, o devido e justo.

Os governos são transitórios e passam. Os governos têm seus projetos para quatro anos e completam (ou não) seus trabalhos. O fisco é perene, aperfeiçoa-se sempre e jamais abandona os princípios que norteiam seu dever.

A continuidade do processo fiscal e suas entregas, depende de modernização em todos os aspectos, inclusive salarial. O Reconhecimento e a Valorização, principalmente no caso do fisco maranhense por sempre ter respondido a contento quando desafiado para empreitadas maiores, deve ser contemplado com a contrapartida de uma REMUNERAÇÃO JUSTA.

O pleito da PR ecoa há mais de um ano em todas as áreas da SEFAZ. Precisamos ser um só corpo, coeso e firme em direção ao objetivo. Somos fortes e precisamos utilizar essa força para que tenhamos êxito. Abrace essa causa. Ela é nossa!

Quantos colegas perderemos para outros fiscos por conta da baixa remuneração?

Quanto tempo esperaremos para que o reconhecimento e a devida remuneração, se reflita e faça jus aos nossos resultados?

O Fisco maranhense não foge à luta!

top